Crush em Hi-Fi

Música, trilha sonora, CDs, discos, DVDs, mp3, wmas, flac, clipes, ruídos, barulho, sonzera ou como quer que você queira chamar.

Paraenses do Molho Negro promete terceiro disco de seu garage rock “sedutor para os quadris” para 2016

11174221_685279618243393_217670067924067567_o
Direto das garagens de Belém do Pará, o Molho Negro faz garage rock em português com influências de Danko Jones, Black Rebel Motorcycle Club e The Vines. Isso mesmo: o tecnobrega não é o único estilo musical que domina o norte de nosso país. Segundo João Lemos (voz e guitarra), a cena rocker de Belém do Pará está viva e passa muito bem, obrigado. A banda, também composta por Raony Pinheiro (baixo) e Augusto Oliveira (bateria) já tem um EP e dois discos na manga e atualmente prepara o terceiro petardo com selo de qualidade da região amazônica.
Com músicas como “Ela Prefere o DJ” e “Aparelhagem de Apartamento”, do primeiro disco, o Molho Negro chega a tocar no assunto tecnobrega, mostrando de uma forma bem-humorada a ascenção de DJs e artistas do estilo em todo o país e como o público do sudeste “aceitou” o estilo quando ele caiu nas graças da grande mídia. Já em “Black Rebel Marambaia Club” e “Fã do Nirvana”, do disco “Lobo”, de 2014, o trio fala com seu humor característico sobre a cena roqueira de Belém do Pará.
“Nada de rock cabeça. O negócio aqui é o melhor do estilo, na linha dos pioneiros como Chuck Berry e Little Richards, o objetivo é ser sedutor para os quadris e fazerem todos sacudirem com o som poderoso”, explica o release da banda em sua página no Facebook. Os discos da banda estão disponiveis para download no https://www.molhonegro.com/
Conversei com João sobre a trajetória da banda, a cena de Belém e a tal “aparelhagem de apartamento”:
– Como a banda começou?
A banda é do inicio de 2012, começou comigo e com o Augusto quando decidimos sair das nossas antigas bandas e montar uma banda nova.
– De onde surgiu o nome Molho Negro?
A banda foi batizada pelo Eric Alvarenga (do Aeroplano), que chegou com essa ideia de molho negro, a gente curtiu e deixou o nome.
11018993_660012024103486_7716941570243154972_o
– Quais são suas principais influências musicais?
Música barulhenta, sem dúvida, pra dançar ou não. Nirvana, Eagles of Death Metal, Fidlar, Ramones… uma lista infinita!
– Vocês são uma banda de garage rock vinda diretamente da Amazônia, algo que pode parecer inusitado para alguns. Existe uma cena rock forte por aí?
Existe sim, Belém é uma cidade que possui bandas clássicas com praticamente 30 anos de carreira como o Delinquentes. Sempre teve rock por aqui, e hoje conseguimos renovar a safra de uma forma bem legal, Blocked Bones é uma das boas bandas novas da cidade.
– Vocês podem falar um pouco mais sobre a discografia da banda?
A banda tem 2 discos de estúdio, o “Molho Negro” que foi gravado em Goiânia e em Natal no ano de 2012, e o “Lobo”, todo feito em Belém e co-produzido pela banda, de 2014.
– “Aparelhagem de Apartamento” (do disco “Molho Negro”, de 2012) mostra um pouco do que as pessoas pensam sobre o som que vem da Amazônia. Vocês podem me falar um pouco mais sobre essa música e clipe?
É tudo uma grande piada sobre como as pessoas mudam de opinião a partir do momento que algo é aceitado fora daqui, por exemplo. A classe média começou a comprar o tecnobrega e etc quando o mesmo já era cult nas capitais nacionais, é irônico.
– Como é o processo de composição?
Geralmente eu rascunho alguma coisa e mostro pro resto da banda, dai trabalhamos em cima até virar música de verdade.
– Se pudessem fazer QUALQUER cover, qual seria?
Nossa, difícil.. já fizemos alguns, “Negro Gato”, “Dive”.. “Coração de Pedra” dos Jovens seria uma boa.
– Hoje em dia poucas bandas de rock novas estão cantando em português. Porque isso ocorre?
A minha geração já cresceu ouvindo muita coisa em inglês, absorvendo muita informação em inglês, acho que pra gente já pode ser considerado algo mais natural, e a maioria das pessoas se sentem mais confortáveis pra compor rock em inglês… pra mim em português é mais legal.
– O rock pode voltar ao topo das paradas no Brasil?
Poder acho que até pode, talvez não deva ou não precise, mas poder, sempre pode.
– Quais são as maiores dificuldades de ser uma artista independente?
O preço da passagem de avião (risos). Acho que são as mesmas dificuldades de se ter uma pequena empresa em um mercado embrionário.
– O que podemos esperar de Molho Negro em 2015? :)
Esse ano terminamos de compor o terceiro disco, que deve sair em 2016, e enquanto isso ainda tem muitas datas pra correr o Brasil todo!
– Indiquem algumas bandas e artistas novos que vocês adoram. Se possível, independentes! :)
Opa! Vamo lá: Blocked Bones, Camarones Orquestra Guitarristica, The Dead Pixels, Red Boots, Zefirina Bomba, Turbo.. e por aí vai!
Ouça “Lobo” (2014) e “Molho Negro” (2012) aqui:
Anúncios

Navegação de Post Único

2 opiniões sobre “Paraenses do Molho Negro promete terceiro disco de seu garage rock “sedutor para os quadris” para 2016

  1. Molho Negro é Rock de primeira!

    Curtir

  2. Molho Negro sensacional!

    Representando o Pará com estilo

    Curtir

Deixe Seu Comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: